HOSPEDADO NA TASK - Hospedagem de sites e e-mail Registro de domínios Servidor virtual Hospedagem de servidor

Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim Voltar ao poema original      


Billy Elliot, Peter Pan e Harry Potter

Foi perto do Natal, um tempo pra espairecer eu me dei.
Minha cabeça foi pra Londres ver o que é que pega por lá.
Dando uma volta em Westminster, adivinha quem eu encontrei...
Três jovens astros que eu admiro, e então nós fomos andar.

Jamie Bell dança como uma estrela da Broadway,
com seu corpo, ele desenha pinturas no ar.
Jeremy Sumpter voa como uma estrela cadente sem lei,
com sua juventude, faz truques sem se importar.
Daniel Radcliffe enfeitiça como um astro-rei,
com sua cicatriz debaixo da franja pra disfarçar.

Eu encontrei o Billy Elliot em um teatro, na saída,
falamos sobre nós e pegamos nossos números pra ligar.

Eu encontrei o Peter Pan na Terra do Nunca, numa avenida,
nós falamos sobre a infância e combinamos de nos encontrar.

Eu encontrei o Harry Potter em Hogwarts, numa praça ao luar.
Falamos sobre nossos sonhos e o futuro como um par.
Mas para chegar lá, nós realmente tivemos que nos arriscar,
porque não havia capa de invisibilidade pra nos acobertar,
porque há injustiça com quem é diferente aqui e em qualquer lugar.
Com minhas próprias mãos, o Lord Valdemort eu tive que enfrentar,
mas logo estávamos um ao lado do outro longe de lá,
onde eu pude a bela cicatriz sob seu cabelo tocar.

Acredite em mim, é mágico!


(Júlio B.)