HOSPEDADO NA TASK - Hospedagem de sites e e-mail Registro de domínios Servidor virtual Hospedagem de servidor

Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim Voltar ao poema original      


Dia das Mãe

Oh, doce mãe,
que me acorda de manhã
com o pão de queijo sobre a mesa,
que sabe exatamente o tipo de leite que eu bebo,
os legumes que eu gosto,
a carne que eu como.

Oh, doce mãe,
você não sabe que tipo de pessoas pelas quais me interesso,
mas isso realmente não importa...
Eu estou sozinho de qualquer jeito.
A solidão não tem sexo.

Sinto muito, mãe.
Eu não estou feliz.


(Júlio B.)