HOSPEDADO NA TASK - Hospedagem de sites e e-mail Registro de domínios Servidor virtual Hospedagem de servidor

Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim Voltar ao poema original      


Canção de Amor Unilateral

Quando tudo é escuridão
e toda luz que consigo encontrar
está em meu coração,
eu sei que ainda posso enxergar
pois sua figura é um clarão
em minha mente a brilhar...

Eu começo a sentir em mim,
quando à mente você me vem,
algo de bom e algo de ruim,
como se eu fosse outro alguém:
tenho você pra sonhar enfim,
e também pra viver sem.

Acho que você é quem no meu peito mora,
acho que você é tudo com que posso sonhar.
Mas sei que isso é algo que você ignora,
sei que não sou o que você quer encontrar.
E não há mais nada para fazer agora,
a não ser sofrer ao te amar.

Parece que vou me afogar
quando penso em minha sina mordaz,
eu tento não desabar,
mas é tarde demais, é tarde demais...
porque eu já me apaixonei por você.

Aho que você é o alvo do meu clamor,
eu sei que é platônico este amor.
E agora não há mais nada a fazer,
a não ser sofrer ao amar você.

Quando eu vejo você ao meu lado,
não consigo à vontade ficar,
fico como se estivesse pelado,
é difícil respirar, de achar o ar.
Gstaria de seus cabelos acariciar,
mas eu sei que você não é meu par.

Acho que te amo de montão,
mas eu sei que você não.


(Júlio B.)