Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Confusion In My Mind

Eu não queria escrever esse poema em inglês,
meu inglês é tão limitado.
Queria escrever na minha língua natural,
na qual consigo explorar melhor os sentimentos usando apenas palavras.
Mas essa poesia não queria se chamar "confusão em minha mente".
Tinha de ter o título que tem.
Ela pediu para ser chamada assim.
E assim será.
Eu não digo acreditar que devo fazer só o que quero?
Assim será.

Minha mente é assim mesmo.
Confusa.
Obtusa.
Quando acho que está indo, ainda estou parado.
Quando me sinto feliz, é passado.
Nem sei mais.

Eu deveria estar triste agora...
Por tudo o que me aconteceu, por todas as desilusões.
Mas os pequenos detalhes diluídos na história me mantêm esperando o final.
Eu e a esperança: amigos inseparáveis!

Hoje à tarde, meu coração queria chorar, mas queria ser forte.
Tudo ao mesmo tempo.
Eu não sabia a que dar vazão.
Minha mente entrou em uma tremenda confusão.

Fiz uma lista só com minhas músicas preferidas no winamp.
A maioria triste, confesso...
E não chorei.
Não chorei durante a tempestade inteira.

A confusão sou eu mesmo.
A confusão são meus desejos confrontados à realidade.
A confusão é minha utopia.

A minha utopia também tem vontades próprias,
assim como essa poesia que insistiu em ter o título em inglês.
Minha utopia agora tem feição, sabor, aroma e sorriso.
E um jeitinho desinteressado de me machucar...
E uma carinha meiga que não dá pra resistir.


(Júlio B.)
www.000webhost.com