Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Geometria Entrecortada

A simetria não coube,
mas confesso alguma simpatia por esse lugar.
A privacidade não soube acontecer
e agora a hora marcada está atrasada.
Alguém espera agasalhado o desmanche dessa geometria.
O frio é de rachar!

Ouço os passos no andar de cima.
A chuva não cessa...
E nem poderia, o dia inspira precipitações.
O dia confessa sua perversão.

Os dedos do pé estão gelados.
O apartamento vazio faz eco por qualquer barulho.
A mudança empacotada combina com os traços da arquitetura moderna.

O que sinto é alívio,
mas um pequeno pesar também está presente.
O pesar de ter dado mais do que recebido.
O pesar de não ter sido como o sonhado.
Pelo menos, escrevi esses versinhos descolados.


(Júlio B.)
www.000webhost.com