Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Às Vezes

Eu acredito em amor.
Nem sempre acredito que ele pode acontecer comigo.
Mas, às vezes, sim.

Às vezes, tudo o que tenho é esperança.
Às vezes, nem isso.

Às vezes, o que sinto é dor: tudo em mim parece desmoronar.
Às vezes, dói tanto que penso até em desistir,
mas desistir é para quem ainda tem algo a perder...
E eu não tenho mais.

Às vezes, o tempo cura.
Às vezes, o tempo fere mais.
Mas, no seu devido ritmo, o tempo sempre mata.
Isso é certo.

Às vezes, eu me canso.
Às vezes, consigo encontrar um novo ânimo.
Às vezes, há caminhos; nas outras, eu os forjo.
Às vezes, eu me perco.
Às vezes, não sou tão óbvio.

Às vezes, acho que estou perto.
Outras, eu me desespero com toda essa distância.
Já disse que, às vezes, eu me canso?
Não é muito fácil viver contra a corrente,
e eu quase sempre estou...

Às vezes, me apaixono.
Às vezes, me empolgo.
Mas nunca passa muito disso.
Minha realidade é um balde de água fria.

Olhando com mais cuidado para o que importa,
a despeito do mundo, eu sempre estive sozinho.

Às vezes, sorrio.
Às vezes, choro.
Às vezes, sinto algo de bom.
Às vezes, gostaria de sentir.
Por quantas vezes já não desejei o que nunca tive?

Às vezes, acho que nunca serei feliz.
Às vezes, acho que sim.


(Júlio B.)
www.000webhost.com