Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Abril

Algumas possibilidades se abriram.
Afinal, venho batalhando arduamente por isso.
É quase um vício: acreditar no que é possível.
Um alimento não-perecível para o meu ego.

Desbravo o novo e carrego comigo um conforto:
se a sorte não se abrir para mim, pelo menos eu dei a cara a bater,
e as cicatrizes seguirão comigo.

Muitas folhas já não seguem em suas árvores
e muitos amores já não moram mais em mim.
Outono é assim.

Está frio aqui.
O frio fui eu que escolhi.
A solidão não.
Estar sozinho é uma imposição contra a qual venho lutando.
Quando me assusto, já se passou mais um ano,
mais um outono.

E o que me resta, se não continuar o óbvio?
Sou um arquiteto de possibilidades...
Penso em amor, sinto a devida dor...
Mais um sentimento solitário que em mim se abriu.


(Júlio B.)
www.000webhost.com