Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Em Busca

A próxima esquina não está tão longe.
Ainda descubro onde a sorte se esconde.
Um passo, um semblante: e um sorriso se faz!
As ruas convidam a tentar mais e mais.

Sigo por caminhos longos e tortos.
Não é o destino com que me importo,
mas sim as chances a cada passo,
cada relance, cada compasso.

O sol me revela um detalhe maior.
O olhar é atento, observo ao redor.
Um traço, um esboço: e uma pintura se fez!
O mundo convida a tentar outra vez.

E ninguém pode te fechar a porta
quando o destino pouco importa,
quando não há roteiro a seguir,
quando o desejo é apenas ir.

A sorte é arteira e duro é o caminho,
o qual, até então, eu percorro sozinho,
mas faço o que posso e farei até o fim!
O vento me avisa: não será sempre assim.

Se sigo estradas longas e tortas,
é porque o destino não importa,
mas sim as chances pelo caminho.
Meu horizonte, eu mesmo crio.


(Júlio B.)
www.000webhost.com