Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Antibiótico

A cada lágrima, a cada mágoa, a cada nódoa,
invento uma nova esperança que as aniquila.
Sei que apenas invenção não resolve tudo,
mas já é um plano pelo qual vou me empenhar.

À minha frente, o horizonte tangente do mar,
que me faz pensar no divisor de águas em que me encontro
e nas vidas que ele divide,
nas possibilidades que tenho,
e cabe a mim desbravar.

Deixar como está também é uma opção,
mas não,
eu quero mudar.

Já me incomoda mais do que orgulha
conviver com os que vêem em mim um exemplo.
A minha loucura secreta não suporta
os moldes nos quais a aparência cabe.

Sob o sol de Cabo Frio,
esquento planos antigos em almoços à luz de velas.
A grandeza das mudanças chega a dar um frio na barriga,
mas prefiro o risco ao ressentimento de me acomodar.

Um antibiótico contra parasitismo é o que preciso agora.
Vivo em ambientes infestados de valores e pudores
dos quais quero me livrar.
É muita gente certinha ao meu redor.
Preciso me desintoxicar dessa vida que não sinto como minha.

E assim termino mais um ano...


(Júlio B.)
www.000webhost.com