Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Nossa Senhora Do Carmo

Não há desgaste que a rotina não subjugue.
Não há caminho que reclame de tanto ser trilhado.
Não há muitas belezas no cansaço,
mas sempre há um garoto vendendo flores no sinal.

Todo dia, a mesma coisa que já nem se reclama.
Todo dia, o mesmo trânsito na iminência de um infarto.
Todo dia, a mesma espera; a vida acaba sendo uma espera.
E, todo dia, um garoto atravessa afoito a avenida pra pedir esmola.

Logo, os pensamentos se dispersam e o sono vence as buzinas.
Logo, a mesmice deixa de incomodar e o tempo nem é importante,
logo, nem é um caminho tão estressante assim.
E logo o letreiro muda a propaganda que ninguém repara.

Apenas mais uma avenida congestionada.
Apenas canteiros e carros e obras e muita loucura engarrafada.
Apenas mais um dia em branco na minha vida.
Apenas o asfalto dá notícia de tanta milha percorrida.

E, por fim, um contorno se esboça.
Através de janelas, os meus olhos procuram beleza.
O sinal vermelho, no máximo amarelo.
No fim, um horizonte, eu diria, muito belo.


(Júlio B.)
www.000webhost.com