Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Uma Poesia Para Quem Espera

Quando nem mesmo um coração pode sonhar,
lá está o fim do caminho que há muito os céticos sabiam que ia chegar.
Nada adianta, nem preces, nem telefonemas de madrugada,
quando o corpo não pede mais nada,
eis o fim do que se adiava.
Se houve algo de bom, acabou.
Só ao escuro pertencem os olhares.
A solidão acalenta.

Mas quando um coração decide tentar, ah!,
lá está o recomeço de uma nova estação.
As flores e os frutos e os amores
que os românticos sempre souberam que iam chegar.
Os românticos e seus olhares dotados de luz própria,
iluminando seus próprios caminhos e sonhos.
E não há o que se possa chamar de fim.
Cega-se os olhos da razão.
Esquece-se todos os sofrimentos do mundo...
Que mundo?
O mundo é um desejo.
Uma poesia de um coração que espera.


(Júlio B.)
www.000webhost.com