Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Frágil

Por enquanto, apenas um momento.
Eu nunca me senti tão frágil antes.
Talvez, pelo fato de estar tendo algo que nunca tive... algo verdadeiro.
Talvez, por ter mais que o desejo: ter colo.

É estranho cair em descrença com minhas próprias bases.
É estranho ser um pouquinho menos diferente.
A normalidade me assusta.
Já me acostumei a ser o patinho feio.
Conheço a exclusão do mundo.

Mas agora, no lago dos cisnes, me sinto menos estranho...
Mas me sinto tão frágil.

Queria ter um bilhão de eras para conversar.
Queria um milhão de psicólogos e psiquiatras e psicanalistas e todos os psicos...
Queria mil noites pra me abrir completamente.
Queria cem por cento de confiança em mim mesmo.
Queria meus dez melhores amigos pra me dizerem que vai dar certo.
Queria um grande amor...

E, por tudo aquilo que prezo, agora acredito que eu posso estar vivendo um.
Agora é diferente de tudo o que já vivi.
Não sinto o controle da situação.
Ainda é muito pouco, mas passo horas no telefone.
E passo o dia pensando...
E todas as feiras esperando o fim de semana.

Sinto que posso relevar o que eu não relevava antes.
Com isso, perdi minha maior força,
minha maior certeza.

E agora, diante da provável felicidade,
estendo meu corpo e mantenho a cabeça erguida.
Não sou tão forte, mas estou pronto pra guerra.

E se for pra sofrer, que seja então.
E se for pra ser feliz, então, minha mente denscansará em paz.

E arriscando viver...
E me envolvendo em amor...
Assim, vulnerável.


(Júlio B.)
www.000webhost.com