Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Olhe Só os Poemas que Escrevo sobre Esperança!

Agarro-me ao mastro
no qual estendi a esperança
que criei sem nenhum lastro.
Esperei tanto por um astro
que me perdi no céu estrelado
e encontro agora só o rastro
por ele deixado.

Mas, no otimismo incorrigível, espero a redenção.
Será longa e doída a espera,
mas sou dos que, por natureza, acreditam,
que preferem a esperança e seu horizonte mais bonito,
dos que, mesmo nos últimos acordes, dos últimos versos,
da última música do último baile,
ainda têm a esperança de que seu par magoado
irá lhe perdoar e vir com ele dançar.

Eu não estou de braços cruzados
esperando cair do céu uma nova chance,
eu estou me preparando para ser melhor,
para não perdê-lo de novo quando ele voltar
trazendo de volta a minha felicidade.
E felicidade é um estado de espírito
em que a esperança não é tudo que resta.

Sei o que quero, e espero,
sei a dor que causei a ele,
pode levar tempo, mas espero,
ainda acredito que podemos ser felizes juntos.
Posso não tê-lo agora, mas vou sempre esperar.
O vento sopra esperança em minha face nua e eu sei:
não vou desistir.
Nunca.
Preciso manter qualquer esperança
prudente ou surreal de que vai dar certo.

Há um enorme desespero nas minhas esperanças,
exatamente porque é onde eu queria que houvesse felicidade.
Estarei sempre à espera do que poderia já ter acontecido...
Não aconteceu por minha culpa, eu sei, mas ainda pode acontecer.
Esboço minhas esperanças com os restos dos meus sonhos demolidos
e protejo a bonança que a dura realidade ataca a cada dia.

O que escrever então, quando só o que resta é esperança?

Vivo agora sem presente, a esperar,
a sonhar com o sorriso que tanto admiro,
pelo qual suspiro...
Esperança: doce sabor amargo sem fim.
Meu mundo agora é um desejo.
Uma poesia de um coração que espera.

De dentro de um bonde chamado esperança,
escrevo minha ansiedade.
Lá vem mais um nascer-do-sol,
mil esperanças a raiar...
Uma coisa que sei bem é esperar.
Esperança e eu: amigos inseparáveis!
Ah, coração esperançoso meu,
tenha paciência e espere ele voltar.

Eu consigo sentir em mim alguma esperança no fim.
Lógica nenhuma caberia na esperança que meu coração acolhe.

Mas, ah, amor meu, não quero lógica, quero você.
Eu aguento o que quer que seja,
eu posso esperar o tempo que você precisar,
eu estarei aqui esperando você chegar,
você é o meu único caminho para um lar.

Esperei por você a minha vida inteira,
algum tempo a mais dá pra aguentar.
Você esperou por mim por tanto tempo
no qual não te fiz feliz como eu poderia...
e é bem isso o que mais arde,
mal consigo respirar no calor das expectativas.
A espera arde,
é coceira,
fere e mantém vivo,
é perseverança no sonho do qual não se desiste,
apenas se adia.

Esperança vem de esperar.
E eu vou esperar você.


(Júlio B.)
www.000webhost.com