Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Doces Pingos

Caiam, pingos, caiam como chuva bem aqui.
Se houver remorsos pelo caminho, levem embora.
Caiam destemidos, certeiros e molhados.
Se houver amargura, dissolvam-na na hora.

Chovam, pingos, chovam antes de eu partir.
Se houver acidez no caminho, reajam com doçura.
Chovam firmes, incessantes e adocicados.
Se houver tristeza, afoguem-na com ternura.

Persistam, pingos, persistam em cair.
Se houver resistência, vençam-na por fim.
Insistam sempre, mesmo quando cansados.
Se não houver mais nada, sorriam para mim.


(Júlio B.)
www.000webhost.com