Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Não Mais Adiante

O sonho não existe,
ou só existe de vez em quando,
mas nunca pra mim.
O futuro é um desastre,
ainda em construção,
mas não demora a desabar.
Eu nunca fui feliz,
mas nunca fui o meu algoz.
Quase sempre disse sim, mas não deu.
Agora, não quero nem saber do que não sou capaz.
A minha busca por alguém está no ar,
sempre esteve.
Um dia, quem sabe?
Não duvido da incerteza.
É sempre assim, por gosto, irônico.
Masoquista, quase.
Sou humano, vegetal móvel e pensante,
de desejos não-realizados e sentimentos tristes.
Não mais adiante.
Não de outro jeito.
Vem e arrebata.
E não importa a madrugada,
nem a sensação gelada nos pés,
nem o meu sarcasmo diante da vida.
Paredes por todos os lados
e solidão em todo lugar.
Acaba sempre assim:
uma ejaculação solitária.
Só o presente, só um instante,
não mais adiante.


(Júlio B.)
www.000webhost.com