Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Mudanças Mundo Afora (Tão Mais Parecido Comigo Agora)

Ah, mas eu sou tão mais parecido comigo agora!

E não venha me dizer que homem não chora.
Eu sei da minha dor e da minha amargura.
Não precisa me contar que o tempo cura,
que isso não serve de nada a esta altura.

E não venha censurar minhas mudanças.
Não preciso de guias para ter esperanças,
não preciso de moldes para ser à semelhança,
construo o roteiro enquanto o mundo avança.

E não venha me exaltar nenhuma nostalgia.
Interessa-me mais a vida que se inicia.
Luto pelos sonhos que alimento a cada dia.
Enfrento medos, assumo desejos, busco companhia.

Se não sei como chegar, então me informo.
Se algum encanto se quebrar, eu o reformo.
E me furo, me tatuo, me cuido, me transformo.
Busco a mim mesmo na dura lida mundo afora.

Ah, mas eu sou tão mais parecido comigo agora!


(Júlio B.)
www.000webhost.com