Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Vazio

Se eu me encher mais um pouco de vazio,
acabo me implodindo por alienígena piedade.
A mudança grita,
sapateia na minha cara,
samba pela Sapucaí inteira,
mas eu não a assumo.
Também não a renego.
Vou dando jeitinhos de conciliar,
de me encher de mais vazios.
Quanto ainda cabe no vácuo do meu tempo?


(Júlio B.)
www.000webhost.com