Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


À Espera

A espera é coceira.
Rasteira.
Matreira.
É a ação corrosiva
de quem tem alguma esperança.
E esperança fere e mantém vivo,
pra poder ferir de novo.
Não deixa morrer,
não deixa o fogo apagar,
o fogo que não tem nada pra queimar,
mas espera por ele.
A espera é a pesca,
o exercício da paciência,
da técnica de aguardar que os peixes venham,
enquanto à margem do rio a fome aperta,
mas o pescador não pode deixar
o ronco de seu estômago
atrapalhar a pescaria.
A espera é auto-controle,
é perseverança no sonho do qual não se desiste,
apenas se adia.


(Júlio B.)
www.000webhost.com