Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Outros Gostos

Miro o meio, mas vivo pelas bordas.
Penso de um jeito e ajo do oposto.
Nunca estão apertadas as cordas
que me prendem a algum encosto.

Gosto da ideia de estar em busca:
o objetivo é exatamente meu gosto.
Gosto mesmo se é mudança brusca,
se o vento lá fora até fere o rosto.

Gosto de me sentir por dentro,
assim, torto, sem norte, sem centro,
de sonhar perdido, de sentar cansado.

Gosto de escrever meus devaneios
em versos assim, cheios de anseios,
não métricos, metalinguísticos, manjados.


(Júlio B.)
www.000webhost.com