Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Advogado do Diabo (Que Eu Mesmo Exorcizei)

Eu abro os olhos de quem não pode ver o perigo
pra depois encorajá-lo a se arriscar, a se expor.
Eu curo a cegueira de quem vinha sendo iludido,
mas o faço ver o lado do manipulador.

Eu aconselho bem quem nessa vida está perdido,
até de que se conselho fosse bom se vendia,
que bem mais vale o desorientado genuíno
do que direções determinadas por algum guia.

Mas é claro que eu advogo pelos guias também,
eu advirto o peixe da armadilha que é o anzol,
mas discurso sobre a fome do pescador de bem.

Eu exorcizo o diabo em pessoa à luz sol,
revelo a sua face e o domínio que ele detém,
pra depois humanizá-lo no frio do arrebol.


(Júlio B.)
www.000webhost.com