Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Sobre Os Trevos De Quatro Folha

Suave frescor que entra janela adentro,
hálito da madrugada sussurrando a chegada do frio
no pé do meu ouvido,
na espinha dorsal de minhas costas nuas.
Quantas foram as vezes que quis te sentir em vão?
Que fiz dos gatos lebres, das mentiras preces,
pra ter tão pouco de você?
E agora sopra por vontade própria,
quase como se pedisse desculpas,
se me afagasse por ternura,
e eu não consigo pensar de outra forma.
É sorte agora,
no embalo das quatro folhas dos trevos que você faz dançar.


(Júlio B.)
www.000webhost.com