Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Último Dia do Ano Mágico

Abra caminho para o novo,
que, embora agora velho,
ainda tem o frescor do que é inédito.

Abra a mente pro que vem pela frente.
Pra trás agora já não conta.
Sempre me importou mais a próxima tacada.
E como será nesta década?

Vou padecer nas inquietudes
desse desejo torto que me fulmina com seus raios
e me queima até os limites da loucura?
Ó, desejo, eu te reconheço, e luto por você.
Não me machuque.
Enviará seu fogo até o final?
Ou desaparecerá com uma palavra?
Com esta palavra?

Vinte e nove foi a chave.
A estória encantada
que eu crio enquanto falo.
Abriu.
A vida cheia de vida.
Santo deus!
Mas deus é modo de falar, você sabe.
Podia ser abracadabra.
A palavra abençoada.

O profeta foi um poeta,
e sempre cantei sua profecia.

Se todos os anos que vierem
forem tão bons quanto este que se encerra,
saberei quão forte é a sua magia.


(Júlio B.)
www.000webhost.com