Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


O Preço das Estações

Pago pelo que deveria receber
e recebo bem menos do que deveria
pelo mínimo que me disponho a fazer
na louca enganação mútua de cada dia.

Se por hora me contento com o que recebo,
é porque algo de valioso eu vou levar
desse tratamento que sei ser só placebo.
Pago pra me atrasar e não ter de explicar.

Desses dias de primavera no papel,
levo o verão no suor que escorre demais,
o outono nas flores no chão, nuvens no céu,
mas não o inverno na alma, isso não mais.


(Júlio B.)
www.000webhost.com