Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


A Cura da Loucura

Pensei que ele era muito mais do que eu merecia.
Achei que ele era muito mais do que eu poderia sonhar ou desejar.
E eu o amei tão rapidamente quanto o avistei,
quanto o beijei, quanto o quis namorar.
Mas quem não se assustaria com um amor tão súbito?
Eu sabia do risco, e arrsiquei.
Ele, alegando não querer me enrolar e me fazer sofrer depois,
disse não querer continuar.
Eu aceitei numa boa, ele foi legal em me avisar.
Sim, eu sofri, e sofro ainda, mas eu estou confortável
por ter sido sempre honesto e declarado.
Mas, ei, então eu me toquei de que eu estava curado.
Eu estava são!
Eu me toquei do quão puro eu fui,
de toda a clareza e beleza do que eu senti.
O que tinha os sentimentos bons era eu.
O que foi sincero,
o que merecia muito.
De surpresa, eu me senti de volta.
Não sei dizer por onde eu andava,
mas ali eu estava novamente.
Acabaram-se os dias de loucura.
Um sorriso foi a cura.
Estou são, e de bem comigo.
Sofro por perdê-lo, é claro,
mas não mais do que me alegro por estar de volta a mim.
O peito se enche dolorido de vontades de amor.
Esse sou eu.
Eu o amei,
mas eu gosto muito mais de mim assim do que gosto dele.


(Júlio B.)
www.000webhost.com