Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


A Roupa Nova do Fingidor

Abro o guarda-roupa que caberia em meu peito vazio...
Como eu queria as cores, o que de mais belo já se fez!
O preto que emagrece, um corpo a mais na cama nesse frio...
Mas qual das vidas inventadas eu vestirei desta vez?


(Júlio B.)
www.000webhost.com