Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


No Calor do Meu Desejo

A loucura me consome!
Quando penso estar passando,
que a razão está voltando,
volta com tudo, não some.

E ardo no frigir das horas,
à espera de um sinal
que nunca vem, é sem final.
O que resta são demoras.

Mas não sei como buscá-lo,
nem como mandar sinais,
nem se ele irá querer mais.
E eu quero tanto encontrá-lo!

Mas eu só posso esperar,
e é bem isso o que mais arde,
toda essa urgência covarde
que eu não posso assoprar.

Quando isto vai terminar?
Este esperar de mãos atadas
e sem poder fazer nada?
Será que ele vai ligar?


(Júlio B.)
www.000webhost.com