Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Há Arte No Ar

Em tudo que olho, vejo música.
Em tudo que toco, sinto uma essência única.

Cristalizo momentos cotidianos como clímax de uma estória fantástica.
Aprecio o vento e o balanço dos corpos.
Admiro a luz e a noite...
E as estrelas e a lua e tudo o que simplesmente existe a despeito de nós.

Entendo que cada coisa traz consigo seu sentido.
Percebo que há beleza em toda vida ao redor.
Fecho os olhos e abro os sentidos.
Sinto que há arte no ar.
Há algo querendo em triunfo se mostrar.

Uma melodia, uma palavra, uma imagem, um pensamento solto,
apenas um sentido embutido em singelas intenções.

Sinto algo diferente ganhando espaço em mim
toda vez que ouço que posso interpretar quem eu quiser,
toda vez que penso que posso virar em qualquer esquina e seguir em outra rua,
toda vez que vejo a beleza do mundo e guardo-a em minha memória.

Então, que venha o mundo.
Quero senti-lo.
Quero ver em cada coisa a poesia.
Quero ver em cada passo uma jornada,
em cada gesto, um espetáculo
em cada forma, uma tentação.

Quero apenas degustar lábios de mel,
e despir armaduras de inocência,
e tocar formas líricas,
e sentir recantos táteis,
e gozar êxtases proibidos.

E apenas isso.

Poemas de amor, de pura dor.
Arte que exala da simplicidade.
Versos de desabafo.
Imagens que com certeza irão até o fim.
Vozes que acalmam e animam e emocionam.
Intenções e vontades...

Fecho os olhos e abro os sentidos.
Sem mundo algum ao meu redor, sem medo, sem restrições.
Apenas a arte e eu.


(Júlio B.)
www.000webhost.com