Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Cajuru

Este poema eu devia ter escrito há muito tempo atrás,
já que, por anos e anos, você foi a minha força e fortaleza.
Nas horas mais difíceis e sombrias,
quando eu me perguntava o que eu estava fazendo da minha vida,
você era a minha única certeza,
a minha resposta irrebatível.

Você sempre foi o meu alento, o meu sustento.
Tanto que mesmo agora, tão longe, é pra cá que eu volto,
é aqui que me solto,
no auge da febre de desejo da qual você é a cura.

Meu beco de possibilidades,
das tardes de natal no meu local favorito.
Linha de trem que divide ao meio
o bairro de ostras
onde as pérolas brotam espontaneamente nas esquinas.

Ainda hoje, por mais que eu ande,
ainda é o seu nome que está escrito nas placas.


(Júlio B.)
www.000webhost.com