Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Os Desperdícios de Albert

Quando Albert abre a porta,
o mundo muda...
Pra melhor ou pra pior,
não dá pra dizer, e nem precisa.

Com Albert, o feito é o combinado,
o desejo é velado,
a ternura é descuido,
o amor é incrédulo.

Nunca tinha visto tanta doçura desperdiçada
quanto a que Albert aborta
na fragilidade de suas palavras frias
com as quais ele machuca os que gostam dele.

Quando Albert abre a porta,
você pode até entrar,
mas saberá que já é com prazo determinado pra sair.

Nunca tinha visto tanto desperdício de potencial
quanto o que vi em Albert...
Albert, que eu nunca mais verei.


(Júlio B.)
www.000webhost.com