Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Duas Horas De Espera Na Paulista Com Augusta

Do ódio de Caco Antibes fiz uma oportunidade,
num recanto sujo da cidade - sujo, feio e sórdido -,
ali pelos lados do Largo do Arouche.
Eu trouxe a armadilha e caça,
eu achei a graça sozinho, e na raça.
E na esquina em que alguma coisa acontece no coração de Caetano,
quase que por engano, eu encontrei um peso equivalente,
não muito convincente, mas no qual pude me escorar e descansar
sem temer que a balança da normalidade viesse a me derrubar.
Desembarquei no paraíso,
e só tive o meu sorriso como prêmio de consolação.
Na rua que o Roberto desceu a cento e vinte por hora,
deu até vontade de ir embora,
o topo do topo só foi bom de ver, de todo o resto: não,
todo seu papo de avião.
Longe dali, o perfeito se fez de difícil,
inventou mil artifícios, e eu estava cansado.
Ele é que não percebeu, coitado, em sua entrega ilusória,
que eu é que era o melhor da história.


(Júlio B.)
www.000webhost.com