Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Conta

Conta a lenda que mais cedo ou mais tarde
você terá de prestar conta dos seus atos,
ajustar suas contas com algum ser superior,
mas logo eu me dei conta de que era tudo mitologia,
um faz de conta, alegoria,
e foi por conta própria, não precisei de nenhum guia.
Foi a conta de confrontar o que sinto e o que dizem,
levar em conta a pureza de cada intenção, de cada coisa,
e tudo ficou claro até demais da conta.
Pouca coisa mudou por conta disso, é verdade,
embora a liberdade tenha ficado mais em conta.
A lida continua a mesma, trabalhando e pagando contas,
fazendo as contas do mês pra ver se sobra um dinheiro
na conta do banco pra sair um pouco do sufoco.
Uma conta de reza não paga uma conta na venda,
o que me faz aguentar o tranco e não pedir as contas,
tomar conta do que já tenho, mesmo que o sonho seja outro.
Por conta disso, vou levando sem ninguém olhando por mim.
Respiro, a boca conta em silêncio até dez,
faço de conta que está tudo bem.
No fim das contas,
acredito que vou dar conta.


(Júlio B.)
www.000webhost.com