Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


O Desapego do Fardos

Não consigo me prender a dores,
nem a nada que dure mais do que o meu interesse.

Sempre suportei os fardos que tive de carregar,
mas apenas por conseguir encontrar maneiras de me livrar deles.
Se não conseguisse, teria desistido em paz.

Sei que me julgam por isso
e que, ao meu primeiro deslize, vão me condenar.
Sei que temem o que não conseguem encaixar
numa gaveta de conforto coletivo.

Eu sei, pois o fardo mais pesado
que sempre tive de carregar
nasceu do medo, meu e de mim,
mas eu tenho suportado,
porque avisto no horizonte uma saída.


(Júlio B.)
www.000webhost.com