Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Reencontrando o Gosto

Muitas vezes, eu nem me lembro a razão de suportar tudo isso,
tanta correria, tanta falta de tempo, tão poucas chances,
esse calor, esse suor...
Muitas vezes, até quando consigo, é sem graça,
é sensação que logo passa,
que praticamente vira obrigação enquanto dura,
e a jornada até lá é dura, muito dura.

Elas sempre foram, eu sei,
mas, em outros tempos, eu sempre achava que valia a pena.
Tudo tinha muito mais sabor, mais colorido...
Agora, parece que perdeu um pouco da magia que tinha,
ou será que fui eu quem a perdi?

Será que fui eu quem perdi a graça
e não os jardins pelos quais eu me embrenho
em duras caminhadas em busca dos perfumes de flores
que agora quase sempre me parecem insossos?

E aí eu encontro você,
herdeiro do que eu tanto quis e não pude ter,
encontro você e a química ainda é a mesma,
a graça, o sabor, o colorido, o prazer...
A apreciação ainda satisfaz,
a sensação é fantástica!

E então eu me lembro da razão de suportar tudo isso.
Eu me lembro de todas as razões...
Do gosto do toque,
das possibilidades, das profundidades.
Você é a razão pela qual eu ainda me esforço.


(Júlio B.)
www.000webhost.com