Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Lágrimas No Picadeiro

E sobe ao picadeiro o último palhaço
na sua noite de estreia,
mas até aquele momento do seu número,
nenhuma risada da plateia,
nenhum aplauso, nem mesmo vaias,
nem um pouco de atenção.
Haveria alguém assistindo ao espetáculo,
o entregar de um coração?

Mas o palhaço continua o seu show,
expondo as suas feridas,
acreditando que uma hora alguém entrará
no circo da sua vida.
E se encantará com todo o seu esforço
de tornar a dor engraçada,
e então a sua persistência quixotesca
será enfim recompensada.

Falo aqui de um palhaço já acostumado
com grandes decepções,
a presentear as arquibancadas vazias
com belas apresentações.
Ficaria feliz mesmo se só no último minuto
alguém viesse lhe assistir,
se só na última piada, na última tentativa,
pudesse fazê-lo sorrir.

Então vá, palhaço, pinte no rosto o sorriso
e faça o que sabe fazer.
Suba ao picadeiro e dê suas cambalhotas,
e tudo mais pra entreter.
Não se importe se não houver gargalhadas,
só mostre do que é capaz.
É sua arte que te mantém vivo, sua esperança,
a sua fé no que você faz.


(Júlio B.)
www.000webhost.com