Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


A Vida Aos Vinte E Sete

Pouco a pouco, Mr. Jones, eu vou conseguindo me satisfazer,
as pedras seguem rolando, a vida se acabando, o tanto de coisa ainda por fazer...
Mas o tempo nunca esteve ao meu lado, eu sei, nem sempre se pode ter o que quer.

Hey, Jimmy, onde eu posso ir com essa névoa púrpura ao redor?
Minhas asinhas retornam suavemente dos voos que alcei buscando um amor...
Agora aos vinte sete, posso enfim dizer que já tive minha experiência desse sabor.

Oh, Janis, levaram tantos pedaços do meu coração... mas aguentei de pé.
E tentei sempre cada vez mais arduamente até a minha tristeza cósmica ceder.
Sinto-me livre agora (liberdade é só outra palavra pra não se ter nada mais a perder).

É o fim, Jim, as pessoas são estranhas, parecem nunca se contentar.
Ele veio e acendeu o meu fogo, atravessou-me pro outro lado... onde isso vai parar?
Eu amei duas vezes na vida, e a primeira foi uma viagem em tempestade em alto-mar.

Bem, Cobain, eu sei que você estava certo, eu não vou negar.
Com as luzes apagadas é realmente menos perigoso, então sente e tome um chá...
No fim das contas isso é tudo o que nós somos... oh, bem... tanto faz... deixa pra lá.


(Júlio B.)
www.000webhost.com