Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Flor Da Esperança

Aqui, do outro lado do desejo proibido,
proibido, mas correspondido,
acredito que as barreiras vão todas desabar,
as que ainda restam não vão nos segurar.
Acredito que o temporal não vai se demorar,
acredito porque, quando avisto a terra firme aqui do mar,
acenando-me com um sorriso, é você quem está lá.
Não importa quão árduo seja, vou continuar a remar.
Sempre fui terreno fértil, sem jardim pra cultivar.
Você veio na hora certa, para enfim me semear.
A semente cultivada não demorou a germinar.
A pieguice adormecida voltou então a trabalhar.
Rimas fáceis de encontrar em poemas de criança,
ritmo torto em passos falsos de uma dança
de botões ainda fechados tomando confiança,
ensaiando a abertura da calmaria da bonança.
Sorrio feliz nos pingos da chuva mansa,
meu amor mora na flor da esperança.


(Júlio B.)
www.000webhost.com