Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Se Eu Não Tiver Outra Oportunidade

Sinto no corpo agora o gosto do fim.
O meu medo, o meu segredo,
o meu velho e malfadado enredo,
tudo me leva à tragédia.
Não quero saber do mundo,
suas pontes e seus muros,
suas lanças e escudos,
só queria você, meu amor.
Queria você aqui comigo agora,
nessas horas que evidenciam problemas,
e como temos problemas!
Nem sempre há pena nas almas pequenas.

Sempre falei de proibição em meus poemas
e ninguém nunca entendeu.
Será que agora entenderão?

Se eu não tiver outra oportunidade, meu amor,
quando você ler este poema,
saiba que foi tudo verdade,
tudo o que eu te disse,
cada palavra.
Eu realmente te amei.
E onde quer que eu venha a estar,
eu ainda amarei.


(Júlio B.)
www.000webhost.com