Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Nova Iminência

Parece até que eu gosto,
encosto de novo nesse bonde perigoso,
nesse gostoso friozinho da barriga.
A esperança é amiga, é cativa,
se não se cria expectativa, aí não tem graça,
a dor um dia passa, caso ela venha.
Eu estou é colocando mais lenha nesse forno,
quero ver esse tédio morno fervilhar ardente!
Não sou inconsequente, só flerto com possibilidades.
A liberdade que dou para as pessoas assusta,
e custa a elas acreditar que é assim mesmo que eu sou:
um sonhador lançando aos ventos suas preces.
Parece que não aprendo,
sempre sofrendo as dores de amores que não acontecem.


(Júlio B.)
www.000webhost.com