Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Pianistas São Impenetráveis

A perfeição,
a perfeição estava ali.
Não, não era ilusão da minha visão limitada,
era real e gentil,
era a alma, era o corpo, era tudo o que sempre quis.
É claro que não fui feliz,
mas também nem me permiti subir um degrau sequer.
Sabe o que é?
Uma dúvida me consome,
ela tem nome,
e se confunde com amor:
quantos dedos ainda tocarão a minha dor?


(Júlio B.)
www.000webhost.com