Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Janeiro De 2008

Rodou, rodou, e cá estou.
As tardes de internet, solidão e rock and roll.

A internet agora é anti-ética
e a solidão também é minha culpa.
A música agora é mais diversa (e delicada),
rock menos roll, Beatles pós-Revolver.

Rodou, rodou, e cá estou.
As tardes fazendo php's, e a velha ambição de escritor.

Às vezes sonho com Londres.
Às vezes afirmo minha volta à Curitiba.
Às vezes durmo num bairro e acordo em outro.
Refuto ser um porco medíocre de dentro do chiqueiro.

Rodou, rodou, e cá estou.
Vendendo os dias e vivendo de madrugada o que restou.

MTV pra quê? Clip agora é no YouTube.
Cinco janeiros se passaram, e aí?
Penso se estou onde gostaria de estar.
A interpretação de rock star continua no ar.

Rodou, rodou, e cá estou.
Dando vazão aos fetiches na pele de um ator.

O nome nas respostas já é o mesmo,
até porque o jardim também aumentou.
Os sonhos no horizonte ainda são aqueles,
sobre olhos, novos, modernos, de amor.

Rodou, rodou, e cá estou.
Sem conhecer de romance verdadeiro o sabor.

Mas é melhor voltar ao trabalho,
ao meu horizonte de tela de computador.
Quem sabe eu comece a usar óculos?
Só pra dizer que algo de fato mudou?

Rodou, rodou, e cá estou.
O emprego e o mestrado que nunca terminou.

Rodou, rodou, e cá estou,
em janeiro de 2008.


(Júlio B.)
www.000webhost.com