Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Halo

Era uma noite, não viram que enluarada.
Ele veio num sorriso,
vi que era um abismo, mas não pude fazer nada.
Ele veio me encontrar.

Não, não sou um executivo, respondi.
Nem foi preciso, era pretexto,
ele queria conversar.
Comentei sua beleza,
ele riu de canto, sem saber o que falar.

Era uma primavera, mas os ventos de inverno,
executivo usa terno, e eu estava de allstar!,
ele veio de guarda-chuva e luva cor-de-rosa,
em noite chuvosa, o olhar cirrostratus...

É, não era boato, ele era mesmo bonito.
Comentou o frio da noite, perguntou alguma coisa,
mas eu deixei no ar.
Já tinha perdido minha atenção,
eu era apenas dispersão,
como a noite refração,
e respondi sem mais pensar:
espero outubro passar,
você não está vendo, mas há nuvens no céu.


(Júlio B.)
www.000webhost.com