Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Títere

O plano era não cometer os mesmo erros.
Mas tantos acertos assim, ao mesmo tempo, também me assustam.
Eu poderia fugir de novo,
as ruas ainda me são acessos e não barreiras.
Eu poderia fugir, mas estaria sendo injusto com as circunstâncias.
Estou me sentindo bem aqui.
E, no fim das contas, o que chamamos de arbítrio é altamente formatado.
Sigo puxado pelas linhas quase invisíveis do modo de vida do século XXI.
Obedeço à minha programação genética.
E, por fora, chamo de opinião própria.
Sei que sou manipulado a cada imposto pago, a cada bom dia dito.
Bem, eu sou um títere esclarecido!
Um títere de meus desejos.
E sem me debater contra o alcance dos meus passos.


(Júlio B.)
www.000webhost.com