Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Meio

Tatuei sorrisos invisíveis no rosto,
e acreditei no poder dos acordes maiores.
Acordei em uma encruzilhada ensolarada,
com a visão prejudicada pelas lágrimas do nada.

É que eu sempre me vendo pra ponderabilidade plausível.
Não sei bater o pé, ou me fazer de estaca inabalável.
Por vezes, não suporto a dor e cedo.
Tenho a tendência covarde de me vender ao meio.

E então me sinto meio infeliz.
Ou todo.
Não sei ir aos extremos.
Não sei como me posicionar diante da realidade, só dos sonhos.


(Júlio B.)
www.000webhost.com