Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Allan Turing Me Mostrou O Acendedor

Uma hora eu sairia do escuro.
No duro, já não aguentava mais aquilo lá.
Não saber onde pisar.
Não saber que passo dar.

Procurei tanto que aprendi a sistematizar.
Numa fita de leitura e escrita, eu vi...
Eu consegui ver a luz!
Allan Turing me mostrou o acendedor.

Com os mesmos 24 anos que tenho agora,
ele apresentou ao mundo a máquina teórica
que é a base da computação.
E, ei, foi isso o que eu escolhi como profissão!

Durante uma guerra fascista,
num país onde gostar de alguém do mesmo sexo era crime,
ele se declarou,
e pagou caro por isso.

E, veja, o mesmo gosto pelos códigos,
pelos formalismos.
Os mesmos romantismos.

Nas cadeiras acadêmicas,
não mencionaram nada de sua vida pessoal.
De fato, não é isso que faz dele genial.

Mas gosto mais do gênio que também era humano.
O cara da Máquina Universal de Turing era humano!

Allan Turing me apontou claro o horizonte.
A luz que eu estive tanto tempo a procurar.
O elo que me faltava, a transição secreta.

Allan Turing pagou caro por assumir o que queria.
Pagou com a vida,
depois de ser humilhado e castrado quimicamente.

Mas até sua morte foi romântica e calculada:
comendo uma maçã por ele mesmo envenenada.


(Júlio B.)
www.000webhost.com