Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Pássaro Urbano

Há horizonte pra lá,
pra cá,
pra tudo o quanto é lado.
É espaço de voo que não acaba mais.
Mas eu não estou voando por nenhum deles...
Por quê?
Inércia seria uma resposta aceitável,
mas seria óbvia demais.
Talvez fosse melhor culpar essa vida urbana
que devora tão rapidamente o tempo.
Mas, no fundo, acho que é falta de concentração.

Rumo ao que for essencial:
esse deverá ser o meu voo.


(Júlio B.)
www.000webhost.com