Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Tento Tanto Quanto Aguento

Tento tanto quanto aguento,
tento e sustento meu intento,
tento até mesmo contra o vento,
tento até que me arrebento.

Às vezes, me esborracho no cimento,
outras, volto pra casa sem alento.
Mas desistir nunca é o pensamento:
invento otimismos e neles me oriento.

A desistência não tem tanta graça,
as cicatrizes ficam, mas a dor passa.
Pode vir o acaso fazer uma arruaça,
logo, minha manga se arregaça.

É o que posso fazer pelo que quero,
mesmo se a chance é quase zero.
O que eu ganho se me desespero?
Às vezes fico mal, mas não exagero.

Tento conviver como dá com esse oco
de saber que de felicidade tive tão pouco.
O grito de perseverança já sai até rouco:
é que o tempo todo tento feito louco.

E vou adiante a despeito do que se diga,
nunca penso que a sorte seja inimiga.
Tento tanto quanto aguento nessa briga.
Tento, mesmo que nem sempre eu consiga.


(Júlio B.)
www.000webhost.com