Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


O Dia Em Que Houve As Duas Meia-Noites

Era bem na hora.
E éramos nós lá.
Era estranho também ser implícito,
mas, depois de duas meia-noites, não era possível que eu não me declararia!

Eram os nossos lábios em colisão.
Era a noite mais longa em exceção.
Era mais tempo para um alívio que há tempos eu precisava.
E, ao seu lado, era eu.

Não sei se estou tão forte o quanto gostaria,
mas, lá, éramos serenos e já me bastou.
E não fugi de nenhum dos seus olhares.
E sorri.
Sorri acompanhado, apoiei-me em candura, cantei os sonhos.
E houve beijo.


(Júlio B.)
www.000webhost.com