Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


Uma Dança?

Olhe nos meus olhos e não tenha medo,
timidez pra mim não é nenhum segredo.
Os anos contam que pra nós não é mais cedo.

Olhe bem pra mim e veja o que desejo.
Olhe nos meus lábios e imagine o beijo.
Torne-o real, não há melhor ensejo.

Olhe no relógio, e então respire fundo,
não, não há mais tempo a perder no mundo.
Venha, não hesite nem mais um segundo.

Venha e me dispare um belo sorriso
que faça tremer o chão onde eu piso,
que faça perder de vez qualquer juízo.

Venha e me sorria com toda candura,
o meu par no quadro que se emoldura.
Solidão já não cai bem a essa altura.

Venha e enfrente a timidez e o embaraço,
haverá quem olhe torto o nosso laço,
mas será um forte escudo o nosso abraço.

Segure a minha mão e aí dance comigo.
Arrisque seus melhores passos que eu te sigo,
seja essa dança então o nosso abrigo.

Sinta a minha mão em volta da sua.
Sinta o que entre nós assim se insinua:
nossos corpos convergindo à luz da lua.

Estenda sua mão com toda a confiança:
um convite irrecusável à bonança.
A valsa toca ao fundo o mundo em uma dança.


(Júlio B.)
www.000webhost.com