Início | Versos | Prosas | Músicas | Sobre Mim


A Super-Exposição Esclarecida

Cuidado, garoto!
Você sempre se cuidou para não ficar tão exposto,
seu rosto sempre foi uma interrogação bem maleável,
com destreza homeostática entre o amargo e o afável.
Para cada situação um exato sorriso analítico,
mas agora você nem acompanha mais o seu ritmo.

Você soube até aqui ser exigente autocrítico,
não vá negligenciar agora seu preciso algoritmo.
Cuidado, garoto!
Nunca haverá compreensão para o seu gosto.
O mundo ainda é hostil, não se deixe enganar!
Eles te derrubarão assim que você se revelar.

Sim, haveria esse momento, você sabia.
Essa conjunção de fatores que você perseguia.
Mas, cuidado, garoto!
Os deleites seduzem, mas não seja afoito.
Lembre-se: os bois vão à frente do carro.
Não deixe tudo cair ribanceira abaixo.

Expor tanto de você chega a ser bizarro.
Em você os segredos caem tão bem, eu acho.
Não deixe se perder aquele olhar que te protege,
aquele que guarda a profundidade que você elege,
a que se revela aos poucos.
Cuidado, garoto.


(Júlio B.)
www.000webhost.com