Home | Verses | Proses | Songs | About Me


Renascido

Eu tive um sonho.

Eu entrei pela janela do banheiro
como uma lagartixa na vidraça gélida
bem no último dia aqui na Terra
e dei um tchauzinho fofo pra todo mundo,
com um sorriso cínico ao fundo.

A luz da manhã derretia meu coração solitário
acostumado a ser embalado pelas estrelas
e então vieram e fecharam as janelas
e me disseram para escolher um caminho,
uma profissão que definiria a minha vida...
mas... não.
Não, não!
Eu nunca quis me definir assim.

Eu olhei fundo dentro do espelho
e escolhi a mim mesmo.
Escolhi ser tudo o que poderia ser.
O que eu batalharia pra ser.
Então, saí furtivo por uma fresta de luz
que me cabia da cabeça aos pés
e fui em busca de um novo mundo
onde o gosto valesse mais.

Quando tirei esse peso das minhas costas,
o peso das expectativas que estavam sobre mim,
eu olhei tranquilamente pra tudo ao redor
e percebi que estava livre.
Eu senti uma diferença
que fez toda a diferença
no meu modo de pensar.

Não importava se eu havia celebrado sozinho
a maioria dos meus desaniversários,
já fazia um tempo que não mais.
Solidão havia ficado pra trás.
Meu alimento então era o meu desejo,
e meu esforço movia o moinho
que o afã do meu cavaleiro errante
vinha sempre quixotenear.

Nunca adiantou pra mim
tentar manter a mente sã.
Eu sou louco como um chapeleiro,
sim, é assim que eu sou,
tomando chá às cinco da manhã.

Eu continuei sempre e sempre em busca,
descobrindo que a jornada vale mais,
cada lugar e momento presente,
as luzes da cidade, a beleza dos horizontes,
as andaças nem sempre com mapa.

É claro que eu me sentia um pouco perdido
de vez em quando,
mas aí eu continuava andando,
dançando sob chuvas de sapos e luzes estelares,
fazendo o possível pra ficar mais esperto,
pra aprender com os erros,
pra superar minha cegueira e estupidez.
Pra me salvar.

Isso de fato aconteceu.
Eu tive um sonho.
Eu ainda tenho.
E terei muitos mais.


(Júlio B.)
www.000webhost.com